“Pós-Verdade”?

question-mark-460869_960_720Estamos vivendo 1984. Você já se sentiu patrulhado ideologicamente? Já viu alguém argumentar usando conceitos e ideias totalmente contraditórios, como se eles se completassem, só para defender um ponto de vista? Já sentiu que a sociedade está dividida? Já notou que a cada dia surge um novo termo como “Problematização”, “Apropriação Cultural”, “Pós-Verdade”? O conceito de pós verdade é particularmente interessante. A Oxford Dictionaries definiu como um adjetivo “que se relaciona ou denota circunstâncias nas quais fatos objetivos têm menos influência em moldar a opinião pública do que apelos à emoção e a crenças pessoais”. É aquela história do Não tenho provas mas tenho a convicção. A gente simplesmente ignora fatos, dados e eventos que obriguem o nosso cérebro a fazer um esforço a mais, a pensar além do que estão nos dizendo, ou do que está diante dos nossos olhos. Se os fatos são complexos demais para serem avaliados, então vamos ficar com as nossas convicções e defende-las com unhas e dentes. Daniel Kahneman chama isso de “cognição preguiçosa” (Leia também Rápido e Devagar. Duas formas de Pensar). Mas tudo isso foi previsto há muito tempo, por um escritor chamado George Orwell em 1948, quando ele publicou o romance 1984. Até o Big Brother tá lá. Dá uma lidinha.

Danilo Portela. Redator Publicitário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s