AQUILO QUE TEMOS.

Resultado de imagem para sitio agradável

O amigo Luciano Bittenccourt me mandou uma mensagem bem oportuna que me permito repetir uma parte dela, aqui na coluna, para despertar em cada um de nós algo que podemos estar perdendo:

O poeta Olavo Bilac foi abordado por um comerciante na rua que lhe disse:

– Sr. Bilac, estou precisando vender o meu sítio. Será que poderia redigir o anúncio para o jornal? E Bilac escreveu:

“Vende-se encantadora propriedade, onde cantam os pássaros ao amanhecer no extenso arvoredo, cortada por cristalinas águas de um ribeirão. A casa é banhada pelo sol nascente, oferece a sombra tranquila das tardes, na varanda.”

Meses depois, o poeta reencontra com o homem e pergunta:

– Vendeu o sítio? E o homem respondeu:

– Nem penso mais nisso. Quando li o anuncio é que percebi a maravilha que eu tinha.

Será que não estamos precisando rever o valor daquilo que temos?

Obrigado Luciano.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s