ATÉ QUANDO?

Enviado por Luiz Carlos Costa que diz: “o autor é o Dr. Flávio Wanderley, médico pernambucano e meu amigo pessoal. Ele escreveu este artigo e publicou no seu face. Pela sua lucidez, eu me permiti republicar aqui no nosso blogonoff.”

Resultado de imagem para Até quando?

Hilário e ao mesmo tempo cruel e patético, se apresenta o Brasil, nessa “nova” quadra política . Quando a sociedade, ou melhor, os formadores de opinião e em particular a imprensa, falam em votos da renovação e mudança radical dos quadros partidários, o que vemos? Os mesmos de sempre, presentes e perpétuos. Partidos políticos, de todos matizes ideológicos em busca de alianças de poder, pelo poder! Ah! sem esquecer o tempo de TV. Isso é justo? Reunidos em convenções, pra não discutirem ou debaterem os programas dentro da concepção ideológica, e sim para por à mesa, conveniências momentâneas da conquista exclusiva do parlamento e do poder executivo. Muitos chefes ou “donos de Partido,” utilizam os seus herdeiros diretos ou “laranjas”, travestidos de guardiãs da moralidade com o discurso fácil da ética na prática política. Alguns filhos de condenados, escondem o seu sobrenome, em busca do voto dos eleitores mais desinformados. Vide: o candidato filho do Sérgio Cabral. Essas criaturas, donos do poder, cantam loas a moral e perpetuam essa forma nefasta de se fazer política no país. E o judiciário? O que faz além de assumir o protagonismo, seja no Legislativo e ou Executivo?. Onde se escondeu o TSE? Que justiça é essa? Qual modelo Constitucional aceita um político preso, julgado em duas instãncias, lutar pra ser candidato?
Os políticos brasileiros, com raríssimas excessões, foram formados para a propina, negociata, apropriação do Estado é condição principal pro pleno controle da sociedade e destinos do país. Essa desde cedo, frágil, de maioria inculta e por influência de alguns poderosos, extremamente fragmentada. E a cultura da moral e bons costumes onde se escondeu?
Foi a nossa República uma conquista popular? Teria sido um conchavo entre republicanos e monarquistas? Desde o 15 de novembro de 1989 que nossas elites, dividiram e se apropriaram do Estado Brasileiro. A sociedade veio sendo construída com avanços e retrocessos. A atual, quando consegue produzir riquezas, está longe de usufruir delas. A nossa Educação?Sem falar no básico, onde se enquadra a Universidade? Por caminhos tortos, formou o universalismo de esquerda à brasileira, onde um contingente de intelectuais e pseudos pensadores, distantes do povo, elaboraram as mais perversas estratégias, de domínio do Estado e da Nação em formação. Em sua grande maioria os nossos “acadêmicos” se portam e se comportam com viéis ideológico de uma esquerda, totalitária. O socialismo puro, utópico, se deixou impregnar pelo conteúdo do atraso ideológico. Apesar de vencidos, com o fim da União Soviética e a queda da Un do muro de Berlim em 1989 esse esquerdismo do atraso insiste em se contrapor a realidade. Isto além de perigoso e opressor, prejudica o conhecimento em prol do desenvolvimento da nação, em um mundo plural e globalizado.
Que Brasil nos espera pós eleições?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s