Será que aprendemos a lição ?

Resultado de imagem para Professor na sala de aula

O Artigo é do jornalista Angelo Castelo Branco e retrata a grande realidade em que vivemos Precisamos de um governo com gestão moderna, em lugar do primitivismo dos últimos anos. Leiam:

Se um gestor moderno ganhar a eleição presidencial o primitivismo dificilmente voltará ao poder no Brasil. Esse é, ao que parece, o grande temor dos populistas que tentam desconstruir as eventuais novidades no campo eleitoral.

Quando o brasileiro verificar na prática as vantagens de uma gestão não ideológica que priorize a qualidade de vida coletiva, educação, saúde, segurança, delete indicações políticas para cargos executivos e faça com que a máquina elimine desperdícios, roubalheiras e se torne tão produtiva quanto uma empresa privada, tchau primitivismo. A eficiência contagia e cria novas referências e novas exigências nas sociedades. O anacrônico vai pro arquivo morto.

A competência e o pragmatismo construtivo são produtos de um arranjo político inteligente e moderno, algo que os últimos governos nunca souberam praticar. Pelo contrário, abraçaram o modelo populista retrô dos anos 50 que não serve mais sequer a Cuba. Os venezuelanos que o digam.

O PT cometeu um grande erro. Transformou o governo numa extensão do partido. Esqueceu que a metade do Brasil, que paga impostos, não concorda com isso. A população cansou de sustentar inúteis e arrogantes de estrela na lapela e cérebro robotizado a serviço de chefes refastelados em mordomias. Dinheiro publico vem de todas as correntes ideológicas e não pode ser apropriado para sustentar compadres ou companheiros. Tem que ser aplicado em serviços e obras para todos.

Governo tem que ser estruturado com pessoas capacitadas e competentes. Com especialistas que entendam profundamente de cada área a ser administrada. Nomearam um ministro da Pesca que confessou não saber distinguir uma isca de um anzol. Esse episódio tornou-se emblemático de tudo o que aconteceu no aparelhamento petista do sistema administrativo brasileiro. Deu no que deu. Uma bomba de efeito retardado que explodiu a economia e produziu 14 milhões de desempregos.

Será que aprendemos a lição?

2 comentários sobre “Será que aprendemos a lição ?

  1. If job safety is high іn your list of ρrioritіes, this is another factor that is not suppⅼied by freelancing.
    Many people have to be assured of regular income, at a rate that
    theylⅼ depend оn, so as to hold their bills and everyday
    dwelling expenses as much as date. Freelancing wont pгovide the job and income security that үoud have from being on the staff of a regᥙlation firm.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s