PALMAS PARA ELE!

 O texto é brilhante, coerente, e diz muito bem a realidade das eleições deste complicado 2018. Os créditos vão para o jurista alagoano Adriano Soares da Costa. Palmas para ele!  Veja o texto:


Resultado de imagem para aplausos

Imagem: Callflex

Há uma campanha clara, maciça, constante, articulada, de destruição da candidatura de Bolsonaro: uns, porque fazem o jogo do lulopetismo; outros, por não o quererem no segundo turno, imaginam que pode a candidatura derreter e termos um segundo turno PT vs PSDB. Uns e outros não se deram conta que há uma fadiga de material nessa polarização das últimas décadas; a população cansou, simplesmente. 

Bolsonaro não tem feito campanha. Desde o atentado contra a sua vida, a sua campanha nos jornais são os boletins médicos. Não tem tempo de televisão e rádio. Contudo, as pesquisas revelam, mesmo sem o desejar, que ele não cai na intenção de voto. Ou seja, quem faz a campanha em seu favor é o seu eleitor e – eis a novidade! – os seus adversários, quando criam campanhas e manifestos demonizando-o. 

Daniela Mercury é um sucesso único de “dislikes” em vídeo postado na YouTube contra Bolsonaro: mais de um milhão! Ela e outros artistas da Lei Rouanet. É um exemplo interessante da miopia desse pessoal que acha que forma opinião porque saiu do armário, postou foto com a namorada e pensou ter lacrado nos programas da Rede Globo, porque se imaginam, elas e outros, representantes autoeleitos de minorias… Gays e lésbicas, em sua maioria, não entram na bandeira ideológica dos que se querem falando em seu nome, sem procuração para tanto. Pensam por si mesmos e decidem não conforme a sua sexualidade, mas com a sua consciência: são pessoas inteiras, não genitálias bolivarianas. 

Voltando à campanha eleitoral: a rigor, BOLSONARO É UM ESPÉCIE DE NÃO CANDIDATO: não tem partido estruturado, não tem tempo de televisão, não tem tempo de rádio, não tem dinheiro, não tem estruturas organizadas, não tem organicidade. O que ele tem, porém: eleitores que cansaram daquela polarização e que querem um candidato que seja o que é e defenda os valores da maioria.  

Por isso a vantagem de Bolsonaro com a propaganda eleitoral do #EleNão. ELE está em todas. Quando o criticam pelo seu discurso alimentam os que votam nele: porque ele está onde está nas intenções de voto em razão do seu… discurso. Há um Rosário de razões para se votar nele. 

Será o fim da nossa democracia, dizem alguns. Certo. A nossa democracia se consolidará com um presidente que lançou a sua candidatura da porta de uma cadeia? Lula não é um símbolo de perseguição política; é um símbolo, infelizmente, do cinismo que dominou a nossa elite intelectual, a nossa classe artística, parte da nossa sociedade. É a expressão de um Brasil que precisa ser superado para que as novas gerações possam sonhar e viver um Brasil que aposta no mérito, no indivíduo, na livre iniciativa, na liberdade de expressão, na cultura do diálogo, na superação do “nós contra eles”.  

Por isso, nessa reta final, o desespero de tantos. Porque a eleição pode terminar já no primeiro turno. Simples assim.

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s