ASSIM É QUE ME PARECE

Resultado de imagem para Chica da Silva

Nas minhas elucubraçoes cotidianas, penso que poderia haver uma analogia entre o casamento do Principe Harry e a música Chica da Silva. Assim é que me parece!

Apesar… de não possuir grande beleza
Chica da Silva surgiu no seio da mais alta nobreza
O contratador, João Fernandes de Oliveira A comprou para ser sua companheira
E a mulata, que era escrava sentiu forte transformação
Trocando o gemido da senzala pela fidalguia do salão

Com a influencia e poder do seu amor que superou a barreira da cor
Francisca da Silva do cativeiro zombou
No arraial do Tijuco, lá no estado de Minas
Hoje lendária cidade, Seu lindo nome é Diamantina
Onde viveu a Chica, que manda, Deslumbrando a sociedade

Com orgulho e capricho da mulata, Importante majestosa invejada
Para que a vida lhe tornasse mais bela, João Fernandes de Oliveira
Mandou construir um vasto lago e uma belíssima galera
E uma riquíssima liteira para conduzi-la
Quando ia assistir à missa na capela.

A IMPORTÂNCIA DO CINTO

Resultado de imagem para cinto de segurança no aviao

No inicio ele servia apenas para segurar as calças, mas com o tempo passou a ser importante para salvar vidas em acidentes, especialmente de carros e aviões como o caso que aconteceu ontem, a 9 mil metros de altura, com o avião da cia aérea chinesa Sichuan Airlines. O comandante diz que “de repente, o para-brisa se quebrou e fez um forte barulho. E o que eu vi em seguida foi meu copiloto sugado parcialmente para fora da janela. Tudo no cockpit estava flutuando. A maioria dos equipamentos não funcionava, e eu não conseguia ouvir o rádio. O avião estava tremendo tanto que eu não conseguia ler os medidores”, recordou o capitão ao diário chinês ao se preparar para um pouso de emergência.  O copiloto foi “parcialmente sugado” para fora da aeronave depois que o vidro direito do cockpit quebrou. Como usava o cinto de segurança no momento do incidente, foi puxado de volta para a cabine pela equipe. Se por algum motivo ele estivesse sem o cinto, mesmo torcendo por um céu de brigadeiro, estaria mais perto do céu de forma bem desconfortável.

POLÍTICOS TRANQUILOS

Resultado de imagem para Congresso vazio

Nossos políticos ganharam 24 horas de sossego nas redes sociais. Neste domingo, 13 de maio, as homenagens estão concentradas no Dia das Mães e, aqui e ali, algum comentário sobre a Abolição da Escravatura. Sorte deles.

Mas os internautas esqueceram de outro fato muito importante desta data: foi em 13 de maio de 1917 que as três crianças, Lúcia de 10 anos, Francisco  de 9 anos e Jacinta de 7 anos, quando conduziam ao pasto um pequeno rebanho viram a aparição de Nossa Senhora de Fátima, na Cova da Iria, próximo da aldeia deAljustrel. Quem conhece o local, um dos pontos turísticos mais emblemáticos de Portugal, não esquece a sensação única que todos sentimos quando passamos por lá.  Eu senti.

CRIEI UM MONSTRO ?

Resultado de imagem para dia das mães

Artigo publicado pela BBC e repercutido pelo G1 mostra que o Dia das Mães perdeu o sentido original de quem o criou, Anna Jarvis, no início do século 20, para homenagear sua mãe no dia em que ela faleceu. A motivação de Anna veio de uma prece que a mãe lhe mostrara e que dizia: “Espero e rezo para que alguém, um dia, reconheça um dia em memória das mães, para celebrar o serviço incomparável que prestam à humanidade em todas as áreas da vida”. Ann Reeves também inspirou a filha com o trabalho que realizou antes de morrer durante a Guerra Civil Americana. Ainda em 1850, no estado de West Virginia, ela criou uma espécie de grupos de trabalho com mulheres para cuidar de soldados e trabalhar por melhorias na saúde pública. Ela chamava esses dias de trabalho de “Dia das Mães”. Enquanto ela fazia campanha enviando cartas todos os anos para congressistas, governadores, celebridades e pessoas importantes para reservarem um feriado para essa data, os políticos zombavam da situação dizendo que, se oficializassem o Dia das Mães, teriam que instituir também o Dia da Sogra (“Mother in Law Day”, em inglês).

Até que em 1911, todos os estados americanos reconheceram o feriado – três anos depois, houve a oficialização de que em todo segundo domingo de maio seria comemorado o feriado em homenagem às mães. O desejo de Jarvis havia se cumprido e ela finalmente poderia se orgulhar de ter sido a “mãe” do Dia das Mães. Mas, em pouco tempo, ela percebeu que havia “criado um monstro”. A data comemorativa virou um excelente pretexto para o comércio, que se aproveitou da oportunidade para estimular a compra de presentes. A história que deu origem ao Dia das Mães – a luta de Jarvis para homenagear o trabalho da própria mãe e de outras mulheres – era o roteiro perfeito para impulsionar ainda mais as vendas.

Só que a grande responsável pela data não gostou nem um pouco do rumo que as coisas tomaram. Ela detestou o viés comercial em que se encaixou o Dia das Mães e passou a boicotá-lo de todas as formas. A ativista que um dia fez campanha pela criação da data agora se mobilizava pelo fim dela. “Jarvis considerava que o Dia das Mães era de sua ‘propriedade intelectual e legal’ e não parte do domínio público. Ela queria que esse dia fosse um ‘dia santo’ que nos lembrasse da mãe que colocou as necessidades de seus filhos antes das suas. Ela nunca quis que se tornasse um dia para dar presentes caros e onerosos, como outros feriados se tornaram no início do século 20”. Devemos homenagear a criadora da data, mas mantendo a tradição brasileira de presentear. Nossas mães, ah! Elas merecem.

CARAS E NÁDEGAS

Resultado de imagem para caricatura de bunda grandeComo estamos às vésperas do Dia das Mães, resolvi republicar um texto próprio, mais ameno, menos político, e que continua no escopo de comunicação deste nosso blog. A história é que depois da valorização dos rostos bonitos, das caras lindas, está havendo uma supervalorização da bunda. Aliás, a parte do corpo que o brasileiro mais gosta e que está agora sendo exportada para os Estados Unidos, não as bundas, mas os exercícios que fazem a bunda crescer, ficar mais bonita. Sucesso total na terra do Tio Sam. No Brasil, algumas lojas oferecem uma bunda suplementar, uma peça do vestuário que se coloca entre a dita cuja e a calcinha e que faz a mulher ganhar olhares invejosos de outras mulheres e olhares gananciosos dos homens. O problema é que a dona da bunda falsa não pode nem pensar em uma noite de amor com paqueras porque a decepção deles seria enorme. Na minha juventude, uma amiga carioca, bonita, mas com a famosa bunda zero foi a uma festa e para fazer charme resolveu usar uma bunda suplementar comprada na Rua Uruguaiana, no Centro do Rio. Só que ao dançar um samba com mais remelexo com um bonitão, a bunda postiça escorregou pelo vestido e foi um desastre. Ela correu a recolher a dita cuja em pleno salão sob o olhar estupefato de todos e voltou para casa. Mas, se você é desprovida da dita cuja, não se preocupe. Parece que alguns cientistas (e não são os das Organizações Tabajara) já estão pesquisando a fabricação do bundol, um remédio à base de álcool (daí a terminação ol), que vai ser o maior sucesso entre as mulheres e até entre os homens, porque elas têm verdadeiro tesão pelas bundas de seus pares. E eu, com minha bunda chapada, aguardo ansioso o lançamento do remédio para fazer sucesso com as mulheres. A bunda é tão apreciada que não há quem passe por uma mulher de cara bonita e que não olhe para ver a quantidade e a qualidade da bunda que ela tem. Não é verdade? Os bundólogos, estudiosos da matéria, dividem as bundas em bunda pera, aquela que é meio caída nas extremidades laterais e que por sorte uma calcinha ou biquíni de qualidade seguram bem, e as bundas maçãs, aquelas redondinhas e arrebitadas, firmes até quando expostas da forma como vieram ao mundo. As histórias e rimas sobre a bunda são diversas, como a da Raimunda, “feia de cara e boa de bunda”, ou a da Ieda, “com uma bunda daquela, papel higiênico tem que ser de seda”. A importância da bunda no composto do ser humano é tão universal que a próxima Olimpíada terá, a “prova da bunda”: um imenso tapume, com diversos buracos onde somente as bundas estarão expostas, salvaguardando o rosto de suas proprietárias. Com certeza a nova prova olímpica fará a alegria da torcida, dos expectadores de todo o mundo e dos juízes, que já começam a ser contratados. As inscrições podem ser feitas pela internet. Eu já fiz a minha e sou o candidato número 675.455.9876. É gente, viu?

SÓ CARINHO!

Resultado de imagem para trump e o ditador norte coreano

O esperado encontro entre o Presidente Trump e o ditador norte coreano Kim Jon Um está previsto para o dia 12 de junho. Para nós, brasileiros, o fato é emblemático, já que estaremos comemorando, aqui, o dia dos namorados. Quando inimigos contumazes como o controvertido Trump e o doidinho Kim resolvem se encontrar por uma pretensa paz, no nosso dia dos namorados, é hora de rezar para que o encontro seja cheio de olhares e gestos carinhosos entre eles.

MENSAGEM A GARCIA

 Resultado de imagem para levar mensagem à Garcia

Este texto, tirado de um site maçônico, confirma a tese de que todo empresário deve enviar esta Mensagem à Garcia aos seus funcionários. Eu recebi este texto sob a forma de um livreto, quando comecei a trabalhar em marketing, há 45 anos, e nunca mais esqueci o seu conteúdo. Ele diz o seguinte: Durante a guerra entre os Estados Unidos e a Espanha, o Presidente Mac Kinley necessitava comunicar-se urgentemente com Garcia, chefe dos insurretos, e procurou um homem que pudesse levar-lhe uma mensagem. Rowan foi recomendado para essa missão. Recebeu a carta do Presidente e, sem questionar quem era Garcia ou onde poderia estar, entregava, em menos de quatro semanas, a carta ao destinatário, tendo atravessado o mar das Caraíbas e cruzado o sertão hostil da ilha de Cuba. -“VIVA!!!”  Bradou o Presidente.” “Eis aí um homem cujo busto merecia ser fundido em bronze e sua estátua colocada em cada escola do país. “Não é apenas de sabedoria livresca que a juventude precisa, nem de instrução sobre isto ou aquilo”. “Precisa, sim, de um endurecimento das vértebras, para poder mostrar-se altivo no exercício de um cargo, para atuar com diligência, para dar conta do recado, para, em suma, levar uma mensagem a Garcia.” A nenhum homem que se tenha empenhado em levar avante uma empresa, em que a ajuda de muitos se torne precisa, têm sido poupados momentos de verdadeiro desespero ante a imbecilidade de grande número de homens, ante a inabilidade ou falta de disposição de concentrar a mente numa determinada causa e fazê-la. Mas vou me permitir exemplificar a Mensagem a Garcia através de uma historinha diferente, tirada da internet. João trabalhava em uma empresa há 20 anos. Funcionário sério, dedicado, cumpridor de seu dever e, por isso, estava lá há tanto tempo.  Um dia, ele procurou seu patrão para fazer uma reclamação: – Patrão trabalho durante 20 anos em sua empresa com toda a dedicação, só que me sinto injustiçado. O Pedrão, que está conosco há somente três anos, está ganhando mais do que eu. O patrão escutou atentamente e disse:

– João foi muito bom você vir aqui. Antes de tocarmos nesse assunto, tenho um problema para resolver e gostaria da sua ajuda. Estou querendo dar frutas como sobremesa ao nosso pessoal após o almoço. Aqui na esquina tem uma quitanda. Por favor, vá até lá e verifique se eles têm abacaxi. João, meio sem jeito, saiu da sala e foi cumprir a missão. Em cinco minutos estava de volta.

– E aí, João?

– Verifiquei como o senhor mandou. O moço tem abacaxi.

– E quanto custa?

– Isso eu não perguntei não.

– Eles têm quantidade suficiente para atender a todos os funcionários?

– Também não perguntei não.

– Há alguma outra fruta que possa substituir o abacaxi? – Não sei, não…

 Muito bem, João. Sente-se ali naquela cadeira e me aguarde um pouco. O patrão pegou o telefone e mandou chamar o Pedrão. Deu a ele a mesma orientação que dera a João:

– Pedrão, estou querendo dar frutas como sobremesa ao nosso pessoal após o almoço. Aqui na esquina tem uma quitanda. Vá até lá e verifique se eles têm abacaxi, por favor. Em oito minutos o Pedrão voltou.

– E então? – indagou o patrão.

-Eles têm abacaxi, sim, e em quantidade suficiente para todo o nosso pessoal; e se o senhor preferir tem também laranja, banana e mamão. O abacaxi é vendido a R$ 1,50 cada; a banana e o mamão a R$1,00 o quilo; o melão R$ 1,20 a unidade e a laranja a R$ 20,00 o cento, já descascada. Mas como eu disse que a compraria em grande quantidade, eles darão um desconto de 15%. Aí aproveitei e já deixei reservado. Conforme o senhor decidir, volto lá e confirmo, Explicou Pedrão. Agradecendo as informações, o patrão dispensou-o. Voltou-se para o João, que permanecia sentado ao lado, e perguntou-lhe:

– João, o que foi mesmo que você estava me dizendo sobre salários?

– Nada sério patrão. Esqueça. Com licença. E o João deixou a sala.

Entendeu a Mensagem à Garcia? Conte esta história para seus colaboradores.

 

28 MILHÕES POR DIA!

Resultado de imagem para dinheiro no lixo

Segundo a Associação Contas Abertas, o Congresso Nacional deve ter entre oito e dez semanas produtivas por ano. É muito pouco. E, pior que isso, a Câmara e o Senado custam R$ 28 milhões por dia. Isso mesmo, por dia. Assim, não há país que aguente. “Um deputado chega a ter 25 assessores e um senador, 86. Isso é vergonhoso. É um crime. Além da cota parlamentar, em torno de 40 mil reais, os parlamentares recebem salário de R$ 33.763, igual ao do presidente da República, e benefícios como imóvel funcional em Brasília ou auxílio-moradia, R$ 106.866,59 mensais para contratação de pessoal, ressarcimento de despesas com saúde e remunerações extras no início e no fim do mandato. Qualquer campanha para que se diminua a representatividade dos estados no Congresso Nacional deixa de ser um ato político para ser um ato cívico.

CARAS DE PAU.

Resultado de imagem para 2a. turma do STF

A novidade sugerida por alguns dos ministros da segunda turma do Supremo sobre os crimes julgados em segunda instância pode ter algo de suspeito. Está cheirando mal. Mudanças de pontos de vista e troca de votos recentes surpreendem os mais atentos. Penso então que uma eventual ação militar no Brasil, por mais inconveniente que possa nos parecer, seja causada não apenas pela corrupção, ou pela violência dos bandidos e milícias, mas, acreditem, poderá vir para limpar o país, acabando com o que estão fazendo no STF. Que caras de pau!

SÃO JORGE E OS DRAGÕES. DE ONTEM E DE HOJE

Resultado de imagem para São Jorge

São muitas as histórias de heroísmo de São Jorge e uma delas conta que,depois de viajar durante muitos meses por terra e mar, encontrou, em Sylén, uma cidade da Líbia, um pobre eremita que lhe disse que a cidade estava sofrendo, por causa de um enorme dragão cujo hálito venenoso podia matar toda uma cidade, e sua pele não poderia ser perfurada nem por lança e nem por espada. O eremita lhe disse que todos os dias o dragão exigia o sacrifício de uma bela donzela e que todas as meninas da cidade haviam sido mortas, só restando a filha do rei, Sabra, que seria sacrificada no dia seguinte ou dada em casamento a quem matasse o dragão. Jorge resolveu salvar a princesa.

Passou a noite na cabana do eremita e quando amanheceu partiu para o vale onde o dragão morava. Ao chegar lá, viu um pequeno cortejo de mulheres lideradas por uma bela moça vestindo trajes finos. Era a princesa, que estava sendo conduzida para o local do sacrifício. São Jorge se colocou na frente das mulheres com seu cavalo e, com bravas palavras, convenceu a princesa a voltar para casa. O dragão, ao ver Jorge, sai de sua caverna, rosnando tão alto quanto o som de trovões. Mas Jorge não sente medo e enterra sua espada Ascalon na garganta do monstro, matando-o.

Nos dias de hoje, existem no Rio de Janeiro, outros monstros, milicianos e traficantes, e um dragão de menor estatura, mas sedento de poder e dinheiro, muito perigoso. Todos os dias esse dragão exigia o sacrificio da população. Seu hálito, ao proferir palavras, enchia seus bolsos de dinheiro público. Apesar de estar preso numa caverna do presídio de Bangu 8, pode ainda fazer muito mal à cidade que governou, já que possui aliados em diversas áreas. Como padroeiro extraoficial daquela cidade (o oficial é São Sebastião), use sua espada justiceira, São Jorge, e acabe com todos eles para que possamos chamar o Rio de Janeiro, novamente, de Cidade Marvilhosa. Valei-nos, São Jorge, neste dia que é seu.